Seguidores

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

ITATIBA (SP), UMA CIDADE FORA DOS PADRÕES BRASILEIROS


Itatiba, cidade distante 80 km de São Paulo, tem uma faixa de pedestre em sua principal artéria em frente ao Hipermercado Extra, sem semáforo, onde normalmente quando os pedestres se aproximam, os carros param de imediato e até fazem sinal para passarem. Isso eu já tinha notado nas ruas centrais da cidade, até quando a travessia era feita no meio da quadra.

Muito diferente da cidade em me que mais tempo vivi, São José do Rio Preto (SP), onde diversas vezes quase fui atropelado na faixa por carro em alta velocidade e buzinando. Certo dia comentando esse detalhe com meu Primo Manoel Antunes, ex Prefeito Municipal, ele disse: "Isso é falta de educação para o trânsito". O que deixou-me com uma certa interrogação: "Como uma cidade que não educa seus moradores com relação a cidadania é considerada uma das melhores cidades para se viver?" E também da segunda cidade em que mais tempo vivi (Campo Grande - MS), onde minha esposa acompanhada por três crianças, que tinham saído da escola, quase foram atropeladas na faixa, com semáforo acusando vermelho para o motorista, na Rua Bahia (Jardim dos Estados), nas proximidades de nossa residência. Para Campo Grande, admite-se uma explicação: É UMA CAPITAL, de um estado que tem um nome significativo: MATO GROSSO. Inclusive nela minha família passou por diversas barbáries praticadas por muitos Engenheiros (colegas de trabalho), um oficial da Polícia Militar e Oficiais das Forças Armadas - que, quando diziam já haver democracia, fizeram destruir toda a belíssima imagem que eu tinha dos militares quando governaram, tendo vivido durante todo seu período, na maior parte como um estudante estrangeiro, e tive todos os meu direitos respeitados (humanos, de cidadãos e constitucionais), e não senti nada parecido com uma DITADURA.

Algo similar, no trânsito, eu só tinha observado em Blumenau (estado de Santa Catarina), mas com uma diferença: lá foi na região central, e essa faixa de Itatiba a que me referi fica em uma via de interligação de Rodovias, de um lado Anhanguera e Bandeirantes, e de outro D Pedro I.

TODA REGRA TEM EXCEÇÃO: Já testemunhei, no centro de Itatiba, alguns pedestres sendo desrespeitados. Mas nas outras duas cidades nunca vi algum pedestre esperando para acessar a faixa e o motorista parando e gesticulando para ele passar. 






3 comentários:

Joao Carlos disse...

Então o sr deveria andar mais pela cidade; os motoristas param porque alí tem um camera de monitoramento, e eles querem sair bem na fita. Na rua comendador franco, os motoristas quase passa por cima, inclusive motorista da TCI. No centro é a mesma coisa.

Pierre da Gama disse...

Desculpe Sr. João, mas só ando a pé pela cidade, e fiz uma postagem daquilo que vivi, e não para ser posto em discussões. Principalmente discussões de CUNHO POLÍTICO.

nelson covre junior disse...

Moro em Itatiba a 20 anos, e, realmente se uns anos pra cá essa prática vem melhorando muito. Atualmente no centro temos monitores um de cada lado das faixas que ao chegar um pedestre, eles imediatamente param o trânsito para que o pedestre passe com segurança. Isso está se tornando comum entre os motoristas e muitas vezes não é necessário o a intervenção dos monitores, pois estamos ficando habituados a parar para o pedestre. Eu mesmo sou um que sempre dou preferência e sinto orgulho por isso é pelo avanço de cidadania que minha cidade está melhorando cada vez mais.