terça-feira, 8 de maio de 2012

NOIVA.



NOIVA [J. G. de Araújo Jorge]

Ei-la toda de branco. Aos pés, o imenso véu
como em flocos de espuma, espalhado no chão...
No olhar, dentro do olhar, cabe inteirinho um céu,
e leva um céu maior dentro do coração...

Nos lábios... Ah! nos lábios há o sabor do mel,
e uma carícia em flor se entreabre em cada mão,
— e que tremor no braço, ao deixar no papel
o nome dela, o dele... o dos dois desde então...

Quem lhe falou da vida? A vida é um sonho, a vida
é esse caminho azul, esse estranho embaraço
de sentir-se ao seu lado adorada e querida...

Aos seus pés, como nuvem branca, o imenso véu...
Quem dirá, que ao seguir apoiada ao seu braço
não pensa que caminha em direção do céu?...

2 comentários:

Pierre da Gama disse...

NOIVA [J. G. de Araújo Jorge]
Ei-la toda de branco. Aos pés, o imenso véu como em flocos de espuma, espalhado no chão...
No olhar, dentro do olhar, cabe inteirinho um céu, e leva um céu maior dentro do coração...

Lya Gallavote disse...

Que lindo!!! Amei!! Parabéns pelo talento!