sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

QUE TENHAMOS UM NOVO MUNDO NO RAIAR DE UM NOVO ANO.

   
  QUE O RAIAR DE UM NOVO ANO ENCONTRE UM NOVO MUNDO (NA TERRA), COM A DECADÊNCIA DO MATERIALISMO DESVAIRADO E UMA ASCENÇÃO DA ESPIRITUALIDADE HUMANA.
 (SONHAR É PERMITIDO, E NUNCA FOI CENSURADO!!!)







quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

MINHAS CIDADES


Esta era a São José do Rio Preto da minha infância, nos tempos em que chegou a ser conhecida como “Cidade Presépio”. A Catedral tinha todas as características de um verdadeiro templo, destruído de forma consciente; sendo reconstruído um templo dito moderno, incrustado de comércios (seriam vendilhões?). Com isso tornou-se uma das poucas cidades que não ostentam como relíquia e orgulho suas igrejas primitivas, muitas delas até da época do Império.
          FOTO: ARQUIVO PÚBLICO MUNICIPAL

  Final de ano, período de balanços e reflexões. Aproveitei para refletir sobre minhas cidades. Nasci em Albergaria dos Doze (Portugal) mas, como meu pai logo em seguida (com um ano de idade) me trouxe ao Brasil, não posso dizer nada a seu respeito, apenas que guardo o desejo de um dia conhecer e sentir toda sua magia de perto e no ar.

  Levado para São José do Rio Preto (SP), onde passei minha infância e minha adolescência. Cidade que não me proporcionou nada de útil ou agradável a não ser conhecer, aos 14 anos, minha esposa e companheira de 33 anos; e excessivamente quente, com noites abafadas e sufocantes, parecendo ficar bem perto do inferno. Cidade que muitas vezes recebeu o título de progressista com seus arranha céus brotando por todos os lados, mostrando muito crescimento material, me forneceu um estudo precário, onde os cursos secundários, por falta de instalações apropriadas, eram jogados em escolas primárias, que nem bibliotecas tinham, e recebiam o nome de extensões; fui jogado numa extensão do “Alberto Andaló”, nesta ainda tinha a facilidade de ser do lado; e também do “Monsenhor Gonçalves”, neste caso situada numa distância superior a um quilômetro. No primário até que as instalações foram aceitáveis, “Voluntários de 32” (quando ficava na ESPLANADA); principalmente pela simpatia, lembro-me, como se fosse hoje de dois professores: Adail Vetorazzo (segundo ano) e Hebi Pinheiro Honsi (terceiro ano). Do secundário em instalações inadequadas, e sem muitos recursos, destacaram-se alguns professores: Darci Pacheco (matemática), Lina Borba (geografia), Antônio Garcia (matemática) e Fúlvia Tessarolo (francês e inglês). Talvez outra coisa de útil que a cidade tenha proporcionado foi a oportunidade de meu pai fazer a vida como comerciante dono de um comércio; com isso passei infância e parte da adolescência atrás do balcão de um bar, no meio de pingas e cigarros, mas como Deus sempre foi meu guia, nunca fumei e só tomei bebidas alcoólicas fermentadas bem moderadamente. Conforme a cidade ia arrebanhando títulos de progressista, os moradores de ruas iam se proliferando, tomando principalmente a Avenida Bady Bassit e rua Prudente de Moraes, forçando os proprietários de comércio a cercarem de grades as regiões em baixo de suas marquises que tinham se tornado albergues noturnos. Na Prudente, em plena região Central e início da Boa Vista, casas desocupadas e terrenos baldios foram entregues aos vândalos. Apesar de ter sido a cidade em que mais tempo habitei, São José do Rio Preto, não me proporcionou oportunidade de desenvolver qualquer atividade que me proporcionasse crescimento de qualquer espécie, espiritual ou material.

    O curso superior eu fiz na cidade de Barretos, da qual não tenho nada a falar apenas que a faculdade deu-me um bom curso.


Rua e vista parcial da casa em que morei, e nasceu meu único filho, em Campo Grande. Rua Guadalajara, 99 - Vila Carvalho (encostado no Centro).




   Logo que me formei em Engenharia Elétrica fui morar em Campo Grande (época que existia apenas um estado de Mato Grosso), sozinho e sem conhecer ninguém, e trabalhar nas fronteiras com a Bolívia e Paraguai, fazendo deslocamentos constantes através de suas fronteiras. Como até então eu acreditava no ser humano nunca me senti ameaçado nas travessias territoriais, apesar dos péssimos comentários que os do lado de cá faziam em relação aos do lado de lá. Por acreditar muito no ser humano, me descuidei, e não tinha percebido que o perigo estava do lado de cá, na selvageria dos homens habitantes das selvas de pedra matogrossenses, acentuado quando recebeu o título “do Sul”. Em minha inocência só fui interpretar a realidade quando já me encontrava completamente preso na teia do inseto maligno que se apossou da química de minha mente, me deixando totalmente atordoado. Mesmo eles se achando dono de minha mente (através do rompimento do perispírito como é dito por eles) e se vangloriando disso, não conseguiam me dominar por completo e resolveram atacar a parte mais frágil, meus filhos. Inicialmente provocaram dois abortos. Não contentes, ainda, atacaram as minhas duas crianças e acabaram com as vidas delas. Sendo que uma delas que tinha sido jogada na rua, recém nascida, eu havia adotado, dado um nome e toda uma vida, fizeram questão de devolverem de onde tinha sido resgatada.

   Como eu tinha sido chamado para morar em Cuiabá, que tinha me causado excelentes impressões, e eu forcei para mudar o meu destino... meus futuros filhos pagaram caro por isso...

   Destruíram o meu “perispírito” (como eles denominam o controle individual da mente) e  o meu livre arbítrio ficou abalado, através de dopagem química em festas e reuniões de “confraternização” e, até parecendo absurdo, recordando agora, eles foram procurados como um ponto de ajuda, e de forma irônica contavam tudo abertamente, me sentindo apático e sem forças de esboçar qualquer reação; tendo eles até pronunciado a frase: "Tinha uma aura tão resistente, que os ataques batiam e voltavam, até que uma hora foi perfurada provocando uma destruição total." Antes de completar a intenção deles, que era de eu provocar alguma violência em mim mesmo ou na família, e com o pouco que me restava de controle mental, Deus me isolou em Ilha Solteira (SP), abandonando mulher e filhos, e me proporcionou condições, mesmo com a mente semi-entorpecida,  de fazer um CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA. A cidade em outro estado aparentava alguns indícios de civilizações, o que fez com que eu levasse a família. Mas era região limítrofe estatal e como as trevas sempre vencem a luz quando em ataque direto, os filhos continuaram recebendo os ataques ignorantes. Fui forçado a deixar a cidade, tentando protegê-los, e retornar à São José do Rio Preto.

    Após mais de 20 anos desde o início da “lavagem cerebral” cheguei em Itatiba (SP), que logo ao chegar senti como se estive sendo levado à outra dimensão, respirando uma energia tão saudável que, logo de início, já deixava transparecer que existia céu aqui na Terra. Localizada,  em plena Mega-região Metropolitana da Cidade de  SÃO PAULO, na região do segundo melhor clima DO MUNDO, ficando atrás apenas da região de Davos na Suíça. Indo morar no topo de um dos mais altos morros da cidade, senti tudo o que foi escrito pelo Cantor e Compositor Roberto Carlos, uma raridade de ser humano, em sua música “A Montanha”, me sentindo mais perto de Deus. Sei, que mesmo aqui, não estarei livre da ignorância dos homens, que a história já demonstrou diversas vezes que Deus não tem nenhum poder contra, e já estou aceitando como uma coisa natural, por isso, em minhas orações feitas mais perto de Deus, eu sempre digo: ...os ignorantes sabem o que fazem... mas mesmo assim perdoe... porque, ao se julgarem superiores, mostram toda sua inferioridade...

Rua em que moro bem no topo do morro.


segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

O MAIS PERIGOSO E TRAIÇOEIRO ANIMAL. (É CAUSOS DO MATO GROSSO do Sul, UAI!!!).





    Pena que para tudo neste mundo tem que haver a dualidade!!!
   No estado do Mato Grosso do Sul, Deus criou um Paraíso, o Pantanal, onde uma enorme diversidade biológica entre animais e plantas habitam em perfeita harmonia... mas, INFELIZMENTE, para acatar a lei das compensações, foi criada uma selva nos lugares denominados cidades, onde alguns biologicamente semelhantes, apenas por prazer ou para demonstrar poder ou superioridade, destroem vidas ou famílias inteiras...


  O mais perigoso, traiçoeiro e cruel animal, não habita os paraísos ofertados por Deus... mas as tocas em selvas de pedra construídas por seus semelhantes.





























quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

FELIZ NATAL!!!

FOTO TIRADA NO CORETO DA PRAÇA DAS BANDEIRAS - ITATIBA (SP)

  QUE SUA FESTA DE NATAL SEJA ALIMENTADA DE ESPERANÇAS E EMBRIAGADA DE FELICIDADE; QUE DISTRIBUA MUITOS PRESENTES VINDOS DO FUNDO DO CORAÇÃO, OFERECENDO A SUA MÃO E SEU AFETO; E, EM MEIO A ABRAÇOS, BEBIDAS, MESA FARTA E PRESENTES, TENTE RESERVAR ALGUNS INSTANTES PARA SE LEMBRAR DO ANIVERSARIANTE... DA SUA HUMILDADE E ENSINAMENTOS DE LIBERDADE, JUSTIÇA E RETIDÃO MORAL.





terça-feira, 20 de dezembro de 2011

MALDITO DO HOMEM QUE CONFIA NOUTRO HOMEM.


 COMO A BÍBLIA É SÁBIA!!!

  O segundo domingo de dezembro foi comemorativo como dia da Bíblia. Recordei uma parte que considero a de maior sabedoria de toda sua essência:

    "Maldito do homem que confia noutro... Bendito o homem que confia no  Senhor..." (Jeremias 17)

   
    Em DEUS eu confio e sempre confiei, mas essa confiança não foi suficiente para não deixar marcas e cicatrizes dos ataques de ignorância das vezes em que, deixando-me dominar totalmente pela fraqueza, confiei em homens.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

AH O AMOR! O MAIS DOCE DOS MISTÉRIOS!


Nesta sala de aula nos conhecemos. (Hoje é a Escola Felipe  Caputto - Paque Industrial - São José do Rio Preto - SP)

AH O AMOR! O MAIS DOCE DOS MISTÉRIOS! CADA UM TEM SUA SENSIBILIDADE PARA ESSE SUBLIME SENTIMENTO...

"O amor...! grandes palavras antes, palavrinhas durante, palavrões depois." (Henry Becque)
"Quando fala o amor, a voz de todos os deuses deixa o céu embriagado de harmonia." (William Shakespeare)

"Ah! o amor ... que nasce não sei onde, vem não sei como e dói não sei porque..." (Carlos Drummond de Andrade)
“Amor é um sentimento absurdo e magnífico, entre o mal profundo e o bem supremo.” (Denis de Rougemont)
"No fundo de cada alma há tesouros escondidos que somente o amor permite descobrir" (E.Rod)
"É preciso sofrer depois de ter sofrido, e amar, e mais amar, depois de ter amado" (Guimarães Rosa)
"Só há amor quando não existe nenhuma autoridade." (Raul Seixas) 
"A medida do amor é amar sem medida." (Victor Hugo)

"Ser profundamente amado por alguém nos dá força; amar alguém profundamente nos dá coragem." (Lao-Tse)
Como fica forte uma pessoa quando está segura de ser amada! (Sigmund Freud)
"Amar é sentir na felicidade do outro a própria felicidade." (Gottfried Wilhelm von Leibnitz)
"A maior felicidade é a certeza de sermos amados apesar de ser como somos."  (Vitor Hugo)
"Os homens cultivam cinco mil rosas num mesmo jardim e não encontram o que procuram. E, no entanto, o que eles buscam poderia ser achado numa só rosa." (Antoine de St. Exupéry)

"Pode-se amar até a loucura uma mulher feia, por encantos que superam os encantos da beleza."
(Jan Paulhan)
"O amor é como a guerra; fácil de começar, e muito difícil de terminar."  (Ninon de Lenclos)

"As almas encontram-se nos lábios dos enamorados."
(Percy Bysshe Shelley)


"O amor é uma flor delicada, mas é preciso ter a coragem de ir colhê-la à beira de um precipício." (Sthendal)

 “Nunca consegui uma definição para o amor... sempre aprendi na prática, com alguma alma gêmea, sem explicações lógicas... sem falsos pudores... e principalmente, sem medos...” (Pierre da Gama)

Nesta Igreja casamos. (Basílica Menor de Nossa Senhora Aparecida - São José do Rio Preto - SP)